30/03/2014

Apartamento adaptado

"Com cuidado e boas escolhas, pode-se criar ambientes confortáveis, bonitos e acessíveis. Para começar, é preciso uma boa distribuição dos móveis de modo a facilitar a circulação. Vãos de portas com 90 cm de largura são desejáveis e de 80 cm são o mínimo para a passagem de cadeiras de rodas. Também, portas de correr, materiais e pisos antiderrapantes, móveis com rodízios, puxadores na altura correta e abertura fácil, darão maior independência a uma pessoa com algum tipo de deficiência motora.
Nos quartos, colchas e almofadas bem escolhidas. E porque não usar papeis de parede, adesivos, e pequenos móveis charmosos para compor com os móveis especiais? Para escrivaninhas, cadeiras adaptadas e estofadas com tecidos alegres, suavizam o ambiente.

Nos banheiros, são necessárias barras de segurança, os registros têm que estar em altura acessível e os misturadores devem preferencialmente ser de monocomando. Alem disso, uma cadeira resistente a água deve ser colocada abaixo do chuveiro sem fechamento de box. Bancadas com espaço livre embaixo, para banheiros e cozinhas ajudam a aproximação e o giro com a cadeira de rodas.

Portas de correr, antiderrapantes, móveis sobre rodas, torneiras e acessórios, tudo apropriado para a organização espacial, são importantes na criação de um lar para pessoas em cadeiras de rodas ou com mobilidade reduzida. O mobiliário é encostado na parede para deixar a área central livre, onde a pessoa com deficiência possa circular com facilidade.


Os acessórios móveis e de elevação, tais como suporte do computador e mesa de cabeceira, são essenciais para garantir a ergonomia de um quarto desse tipo. Os armários também são adaptados. Por isso a maioria das gavetas são menos de um metro acima do solo e as barras são móveis, acessadas através de um gancho especial."

Nenhum comentário:

Postar um comentário