31/10/2014

Happy Halloween!


Halloween (também conhecido como Dia das Bruxas) é o nome de uma celebração muito popular em alguns países de língua anglo-saxônica (especialmente nos EUA) cujo significado se refere à noite sagrada de 31 de Outubro, véspera do feriado religioso “Dia de Todos os Santos”.
A tradição do Halloween foi levada pelos irlandeses para Estados Unidos, onde a festa é efusivamente comemorada. Os símbolos principais são as fantasias de bruxas e a abóbora com feições humanas iluminada através de uma vela acesa.
No Brasil também se comemora o Halloween em festas particulares, principalmente em casas noturnas. Mas não atrai forte adesão popular como nos Estados Unidos e outros países.
Segundo alguns autores, uma das origens do Halloween pode ter ocorrido entre o povo celta, através das festividades pagãs do fim do período de verão e início do inverno, o “Festival de Samhain”, que acontecia no final do mês de Outubro. Acreditava-se que nesta data, os espíritos dos mortos regressavam para visitar as suas casas e também poderiam surgir assombrações para amaldiçoar os animais e as colheitas. Todos os símbolos utilizados pelos celtas tinham como objetivo afastar os maus espíritos.
A origem católica do Halloween coincide com a festa de Todos os Santos sendo determinado pela Igreja Católica o dia 1 de Novembro para as celebrações. No dia 31 de Outubro acontecia uma vigília de preparação denominada “All Hallow’s Eve” (Véspera de Todos os Santos). Após transformações, a expressão permaneceu na sua forma atual.











30/10/2014

29/10/2014

Apê clássico

Este apê de 70 m² tem estilo clássico e boas ideias de aproveitamento de espaço.











Clássico, castanho, sóbrio, porém feliz! Eu gosti, e tu?!

BeiJUcas!


*** Revista Minha Casa


28/10/2014

Banheiro moderno na medida certa

Este banheiro é moderno na medida certa. E tem até hidromassagem vertical!










To na fase: ADORO AMARELO! E vc, curtiu?

BeiJUcas!


*** Revista Minha Casa

27/10/2014

Sala arretada!

As peças antigas e os presentes de amigos deixam a sala da arquiteta Ana Flávia Dal Fabbro aconchegante como um abraço! ♥






Massa por demais, né maínha?

BeiJUcas! ;*




24/10/2014

Isolamento acústico em casas: experts respondem as principais dúvidas!




Stefan Pastorek
02-isolamento-acustico-em-casas-experts-respondem-as-principais-duvidas



A poluição sonora é uma vilã e tanto! Não bastasse interferir diretamente no humor dos moradores, é muito difícil de ser combatida. Isso porque o som se espalha na forma de ondas, que viajam não só pelo ar mas também pela água e por superfícies sólidas, o que inclui muros, paredes, lajes... Quando o desejo for garantir um imóvel silencioso, portanto, nada se mostra tão eficaz como a preocupação com esse aspecto ainda durante a fase de construção. Caso isso não tenha sido feito, o jeito é remediar: um dos papéis do especialista em acústica é justamente identificar o caminho que o barulho faz para apontar a melhor maneira de reduzi-lo – drywall, piso flutuante e janelas antirruído são alguns recursos possíveis, adequados de acordo com a situação. Assim, a solução do problema começa sempre com a análise de todos os elementos do ambiente, como tamanho, material e espessura das divisórias, entre outros. Sim, é um tema que envolve muitas questões. Confira a seguir as respostas de profissionais para as principais delas.


A partir de agora, as edificações terão de ser mais silenciosas
Se o ruído vem do alto, diplomacia é a melhor saída
A parede não barra o som? Drywall pode resolver
Contra o som da rua, sanduíche de vidro com recheio de vento
Em certos casos, só mesmo com um bocado de paciência...
Guia para quem constrói, garantia para quem mora
As normas elaboradas anteriormente pela ABNT apenas indicavam limites de ruído em áreas internas e externas a fim de garantir conforto. “Nenhuma fornecia orientações construtivas. A NBR 15.575 preenche essa lacuna”, diz Marcelo. “A mudança é radical, pois, agora, casas e prédios novos passam a ter, pela primeira vez, parâmetros a seguir”, completa o engenheiro Davi Akkerman, presidente da Associação Brasileira para a Qualidade Acústica (ProAcústica). Vale lembrar que, de acordo com o Código de Defesa do Consumidor, é considerado prática abusiva colocar no mercado qualquer produto ou serviço em desacordo com as normas expedidas pela ABNT. “Se uma construtora descumprir a regra e o morador decidir recorrer à Justiça, a NBR 15.575 poderá balizar uma decisão favorável ao reclamante”, observa Marcelo.
Tira-teima: até quantos decibéis o revestimento de drywall é capaz de isolar?
Paredes de alvenaria finas costumam isolar menos de 40 dB, índice considerado baixo pela cartilha da ABNT – segundo a NBR 15.575, o mínimo deve ser entre 40 e 44 dB para que uma conversa em voz alta no recinto ao lado seja audível, mas não compreensível. Com o acréscimo de um sistema de drywall como o descrito ao lado, com uma chapa de gesso acartonado e uma camada de lã mineral, o isolamento pode pular para mais de 50 dB – valor descrito como ideal pela norma, pois garante que a conversa no cômodo contíguo não seja audível. A diferença numérica parece pequena, mas, em decibéis, é enorme, já que o volume dobra a cada 3 dB. Com um exemplo prático, fica fácil de entender: “Se eu tiver um liquidificador que gera 80 dB e, ao lado dele, outro igualzinho produzindo o mesmo barulho, a medição dos dois juntos será de 83 dB – ou seja, em acústica, 80 mais 80 é igual a 83, e não 160. Isso acontece porque o som é medido em uma escala chamada logarítmica, diferente daquela com que estamos acostumados”, explica Marcelo. Seguindo esse raciocínio, é correto afirmar que uma parede que barra 50 dB tem mais do que o triplo da capacidade de isolamento de uma que barra 40 dB. Do mesmo modo, quando for comprar uma porta e se deparar com uma que isola 20 dB e outra que isola 23 dB, não se engane: a primeira oferecerá metade do conforto acústico da segunda.
OBS: Preços pesquisados entre 7 e 21 de maio de 2014, sujeitos a alteração.

23/10/2014

Uma sala... quatro decorações!

Uma sala... quatro decorações... qual é a sua?

1. Esta versão é descontraída, para quem gosta de ambientes divertidos.




2. Tem criança pequena em casa? A bagunça é liberada, mas a decoração continua no capricho!




3. Receita que sempre funciona: base neutra com alguns toques de cor.




4. Esta opção é para quem não abre mão do estilo clássico e organizado!


Qual tem a sua cara? Eu to bem na dúvida, viu... rsrsr

BeiJUcas! ;*


*** Revista Minha Casa

22/10/2014

Lindeza de Varanda Gourmet

Todos os detalhes desta varanda gourmet foram pensados para encantar. De que parte você mais gostou?












Linda né?

BeiJUCas!


*** Revista Minha Casa